ÚLTIMAS NOTÍCIAS

TRE do Ceará permite que 14 deputados e suplentes se desfiliem do PDT sem perder mandatos

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) tomou uma decisão importante nesta quarta-feira, 3 de abril. Em um julgamento, os sete magistrados do tribunal reconheceram que 14 deputados estaduais do PDT, tanto titulares quanto suplentes, têm justa causa para deixar o partido sem correr o risco de perderem seus mandatos.

A decisão é um ponto de conflito entre os parlamentares e a direção do PDT. Enquanto os deputados são aliados do senador Cid Gomes e do governador Elmano de Freitas (PT), a direção pedetista é ligada ao ex-prefeito Roberto Cláudio, ao prefeito José Sarto e ao deputado federal André Figueiredo, presidente nacional da legenda.

Os magistrados foram unânimes em reconhecer que houve grave discriminação política pessoal, o que justifica a desfiliação dos deputados. No entanto, houve discordância sobre outros argumentos apresentados.

A maioria dos magistrados não considerou válidas as cartas de anuência concedidas quando Cid Gomes estava na presidência do partido. Dois votos foram a favor da tese de mudança substancial e desvirtuamento do programa partidário.

Os deputados que agora estão liberados para se desfiliarem do PDT são: Tin Gomes (suplente), Granja, Bruno Pedrosa, Guilherme Bismarck, Guilherme Landim, Helaine Coelho (suplente), Salmito Filho (licenciado), Jeová Mota, Lia Gomes, Marcos Sobreira, Oriel Nunes (licenciado), Osmar Baquit (licenciado), Romeu Aldigueri e Sérgio Aguiar.

 

Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

60 + = 66