ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mães de crianças assistidas pelo Iprede terão capacitação profissional ofertada pelo Senai

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará – Fiec, Ricardo Cavalcante, juntamente com o Superintendente Regional do SESI e Diretor Regional do SENAI, Paulo André Holanda, recebeu na manhã desta terça-feira (24/01) o presidente do IPREDE, doutor Sulivan Mota, para assinatura de um Termo de Cooperação.

Sede do IPREDE Fortaleza. Foto: Divulgação.

O objetivo é ofertar a mães de crianças atendidas pelo Instituto da Primeira Infância, formação profissionalizante e educação. O IPREDE é reconhecido internacionalmente por promover o desenvolvimento da primeira infância, fortalecendo também mulheres e a inclusão social de famílias que vivem em situação de extrema vulnerabilidade. As formações começam em fevereiro.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará vai oferecer cursos de costureira e salgadeira; e o Serviço Social da Indústria do Ceará ofertará os cursos de Educação para Jovens e Adultos (EJA), com o objetivo de elevar a empregabilidade e a renda.

“Estamos iniciando o projeto com cem mulheres. O Sistema FIEC, através do SESI e do SENAI, fica muito feliz em participar desse processo que é uma semente, pois isso não pode parar. É dessa forma que essas pessoas, atendidas pelo IPREDE, daqui a pouco, serão geradoras de renda, estarão apoiando a instituição e, principalmente, dando seu exemplo para outras mulheres”, afirmou o presidente da FIEC.

Empreendedorismo

Segundo Paulo André Holanda, além da própria atividade técnica na área de confecção e fabricação de salgados, as pessoas atendidas pelos cursos vão ter a oportunidade de se capacitar para empreender. “Neste projeto vamos também ofertar o curso de empreendedorismo e de valores humanos. É com muita satisfação que SESI e SENAI, por meio de seus instrutores e colaboradores, vão iniciar essas capacitações junto com a EJA, alfabetizando as pessoas que precisam. Agradeço ao presidente Ricardo Cavalcante, por esta visão estratégica, e ao Dr. Sulivan Mota, que é uma pessoa que faz um trabalho magnífico em prol da população”.

“A profissionalização é a porta de saída da miséria para a vida com dignidade. O exemplo que sentimos é que a FIEC vê a transformação social e não apenas o crescimento do segmento corporativo que ela representa. Não há crescimento social que não seja global e não chegue aos indivíduos de todas as classes sociais. [Este projeto] É a libertação para essas mulheres e suas famílias, pois cada uma delas representa uma família de quatro a seis famílias”, disse o presidente do IPREDE.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

− 6 = 1