ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Camilo Santana confirmado no Ministério da Educação

O ex-governador, Camilo Santana (PT), senador eleito pelo Ceará, foi anunciado nesta quinta-feira (22/12) pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva para o cargo de ministro da Educação. O primeiro nome cotado era da atual governadora Izolda Cela (sem partido), mas não vingou. Ela deverá assumir a Secretaria de Educação Básica do MEC.

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, anuncia novos ministros que comporão o governo. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Já são 21 o total de ministros anunciados até agora por Lula. Nesta quinta-feira foram apresentados 16. Serão 37 ministérios.

Confira abaixo os nomes já escalados para o primeiro escalão do novo governo Lula:

Advocacia-Geral da União: Jorge Messias (Procurador da Fazenda Nacional).

Casa Civil: Rui Costa. Atual governador da Bahia, o economista foi eleito em 2014 e reeleito em 2018.

Controladoria-Geral da União: Vinícius Carvalho. Advogado e ex-presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Ministério da Ciência e Tecnologia: Luciana Santos. Vice-governadora de Pernambuco, presidenta do PCdoB e ex-deputada federal. Engenheira elétrica formada pela Universidade Federal de Pernambuco.

Ministério da Cultura: Margareth Menezes. Cantora baiana e referência para a música brasileira, é fundadora do selo Estrela do Mar Records e da Associação Fábrica Cultural.

Ministério da Defesa: José Múcio. Engenheiro civil, foi ministro das Relações Institucionais de 2007 a 2009 e ministro do Tribunal de Contas da União de 2009 a 2021.

Ministério da Educação: Camilo Santana. Foi governador do Ceará por duas gestões e é senador eleito pelo Estado. Formado em Agronomia pela Universidade Federal do Ceará e mestre em desenvolvimento e meio ambiente.

Ministério da Fazenda: Fernando Haddad. Professor de Ciência Política, graduado em Direito e com mestrado em Economia e doutorado em Filosofia. Haddad foi prefeito de São Paulo e ministro da Educação de 2005 a 2012, sendo responsável pela criação do Prouni.

Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos: Esther Dweck. Economista, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro e atuou no Ministério do Planejamento.

Ministério da Igualdade Racial: Anielle Franco. Diretora do Instituto Marielle Franco. É graduada em Inglês e Literaturas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e em Jornalismo pela Universidade Estadual da Carolina do Norte.

Ministério da Justiça: Flávio Dino. Ex-juiz federal, foi governador do Maranhão, presidente da Embratur, professor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e, é senador eleito do MA.

Ministério da Mulher: Cida Gonçalves. Foi secretária nacional do Enfrentamento à Violência contra a Mulher e ajudou a fundar a Central dos Movimentos Populares no Brasil.

Ministério da Saúde: Nísia Trindade. Presidenta da Fiocruz desde 2017 e socióloga. É professora da Casa de Oswaldo Cruz e do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IESP-UERJ).

Ministério das Relações Exteriores: Mauro Vieira. Foi embaixador na Argentina e nos Estados Unidos e chanceler do governo federal em 2015. Atualmente é embaixador na Croácia.

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio: Geraldo Alckmin. Vice-presidente eleito do Brasil, governador de São Paulo por quatro mandatos, foi deputado federal e prefeito de Pindamonhangaba/SP. Coordenou a equipe de transição.

Ministério do Desenvolvimento Social: Wellington Dias. Foi por quatro vezes governador do Piauí e eleito duas vezes senador pelo Estado. Foi deputado federal e estadual.

Ministério do Trabalho: Luiz Marinho. Foi ministro do Trabalho e Previdência, prefeito de São Bernardo do Campo/SP e presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Ministério dos Direitos Humanos: Silvio Almeida. Pós-doutor pela Faculdade de Direito da USP, professor da FGV e Mackenzie e professor visitante da Universidade de Columbia. Presidente do Instituto Luiz Gama.

Ministério dos Portos e Aeroportos: Marcio França. Foi governador de São Paulo, prefeito de São Vicente, deputado federal e é presidente da Fundação João Mangabeira.

Secretaria das Relações Institucionais: Alexandre Padilha. Foi ministro da Saúde e das Relações Institucionais. É médico e deputado federal.

Secretaria Geral da Presidência: Márcio Macedo. Deputado federal, vice-presidente do PT nacional. Biólogo formado pela Universidade Federal de Sergipe, foi secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Estado.

Com informações da Agência Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

98 − = 90